MARCHI CUCINE NO BRASIL

Ontem (11 de outubro), foi inaugurada a primeira loja da Marchi Cucine das américas, e o local escolhido não poderia ser outro: a Alameda Gabriel Monteiro da Silva (em São Paulo), a rua que concentra as principais grifes de produtos para casa.
A Marchi Cucina foi fundada na Italia, em 1977, por Gianluigi Marchi, com objetivo de produzir cozinhas artesanais e exclusivas sempre em busca da perfeição técnica e estética.
O resultado você pode ver em algumas fotos que eu selecionei, são ambientes incríveis que leva qualquer um a sonhar!!!


Serviço:
Marchi Cucine San Paolo
Alameda Gabriel Monteiro Da Silva, 1388 – São Paulo – Brasil
www.marchicucine.com.br

DE VOLTA AO XIX

Sob o teto decorado com inspirações florais deste apartamento do século XIX, no bairro de San Salvario (Torino, Italia), repousam linhas geométricas de mobiliários contemporâneos e vintage.

Na sala, um grande sofá em linho e estante modular.

Nas cabeceiras da mesa de jantar, cadeiras Hill House Chair criadas por Charles Rennie Mackintosh, no início do século XX.

No escritório, a escrivaninha dos anos 1930 contrasta com a estante modular Billy da Ikea.

O teto em abobada com tijolos a vista e o piso único em cimento queimado, são destaques na cozinha.

Objetos vintages estão presentes por toda a casa.

O dormitório com cores neutras, exibe, como em outros cômodos, tacos de madeira com paginação tipo escama de peixe.

Fonte: atcasa.corriere.it

ESTILO FUNCIONAL

Este lindo apartamento parece muito maior do que realmente é. O piso de madeira aplicado em todo o espaço como um piso único nos trás uma sensação de grande amplidão, e ainda contrasta perfeitamente com a linha clean e moderna da marcenaria muito bem executada. Com quase nenhuma parede interna, os espaços são delimitados pelo layout com incríveis peças cuidadosamente escolhidas pontuando com cores em lugares estratégicos.

Fonte: atcasa.corriere.it

THE BOX HOUSE

Uma antiga marcenaria deu lugar a este incrível e original loft em Firenze (Florença, Itália). Utilizando mais de 300 caixas antigas de madeira (que eram utilizadas como urnas de votação), peças vintages e cores fortes, o arquiteto Alessandro Capellaro deu uma cara exclusiva a este projeto. As urnas estão presentes em todos os ambientes, mas sempre trabalhando composições, funções e combinações diferentes, o que faz com que a repetição do objeto não fique cansativa, e sim, reforce a identidade do projeto.

Fonte: http://b-arch.it